Beleza

Por Redação 05.11.2019

Maneiras não invasivas de tratar rugas e flacidez no pescoço

Mesmo entre as pessoas que têm uma rotina skincare e são adeptas ao uso de produtos cosméticos, é comum observar que muitas delas não dão ao pescoço a atenção que ele realmente precisa. “Como a pele de nosso pescoço é fina e recebe a radiação solar, ela pode mostrar sinais de envelhecimento mais cedo do que em outras partes do corpo. Existem medidas que você pode tomar para prevenir e tratar as rugas e flacidez do pescoço, de cuidados com a pele a dispositivos e tratamentos em consultório“, afirma o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). “Caso contrário, não haverá opções a não ser as mais invasivas”, acrescenta.

SIGA O RG NO INSTAGRAM

Mas, afinal, o que causa a flacidez do pescoço? Primeiro de tudo: você tem uma pele fina (pelo menos no pescoço). “A derme, a camada que contém colágeno, é muito fina, tornando-a mais propensa ao envelhecimento do que outras partes do corpo”, diz o médico. A falta de aplicação de filtro solar pode ser a principal culpada: “A exposição solar acumulada ao longo da vida sempre foi o principal culpado pelo envelhecimento prematuro no pescoço. Além disso, nossos vícios por telefone celular não estão ajudando a causa. A posição de olhar para baixo para ver as telas dos telefones a cada momento ajuda a causar rugas ainda mais cedo”, diz.

Como qualquer sinal de envelhecimento, o objetivo a longo prazo ao reverter a flacidez é aumentar a produção de colágeno. A primeira dica é procurar produtos com retinol e peptídeos, além de ácido hialurônico, que hidrata a pele. Mas isso é prevenção; no caso de tratamentos, os procedimentos injetáveis (toxina botulínica e ácido hialurônico) podem ser boas opções.

Neurotoxinas podem ser usadas para suavizar as linhas do pescoço e preenchimentos hialurônicos de partículas menores podem ser usados para linhas finas e rugas, a fim de suavizar e rejuvenescer o pescoço”, acrescenta o médico.

Outra opção para tratar o local de maneira menos invasiva é por meio do uso das tecnologias, com lasers, radiofrequência e o ultrassom microfocado, que conseguem melhorar a qualidade do tecido e afastar rugas mais superficiais. “Os lasers de CO2 fracionados melhoram a camada mais superficial da pele, tratando aquelas rugas muito finas. O ultrassom microfocado melhora a camada mais profunda, dando sustentação. Já a radiofrequência aquece o tecido e promove a reorganização do colágeno”, explica.

Em casos mais avançados de rugas e flacidez será necessário um procedimento mais invasivo, conhecido como lifting cervical ou cervicoplastia. “O procedimento é feito por meio de uma incisão abaixo do queixo e atrás das orelhas, e o objetivo é reposicionar os tecidos e retirar o excesso de pele que causa a flacidez”, afirma o médico. O procedimento pode ser feito com a lipoaspiração de papada, quando há acúmulo de gordura na região. “Mas é fundamental que os cuidados com o pescoço sejam iniciados desde a juventude por meio da aplicação de fotoprotetores e cremes hidratantes”, finaliza o médico.

  • Foto: Arquivo Harper's Bazaar