Beleza

Por Redação 13.10.2019

Saiba com prolongar a duração dos procedimentos estéticos

Hoje, além das cirurgias plásticas, muitos tratamentos não invasivos podem ser indicados para tratar alterações estéticas, dentre eles os injetáveis e as tecnologias com laser e ultrassom. Mas seja qual for o tratamento estético que te levou a uma clínica médica, pode ter certeza de que o resultado pode ser sempre melhor se você conseguir inserir alguns hábitos novos na sua rotina. Consultamos o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Chefe do Setor de Rinologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) para saber tudo que você precisa para alongar os resultados do seu procedimento estético.

SIGA O RG NO INSTAGRAM

Largue o cigarro – Para fazer uma cirurgia plástica, é necessário parar de fumar por um período pré e pós-procedimento. “O ideal é que isso sirva de incentivo para o paciente largar de vez o cigarro, que, além de fazer mal à saúde, é especialmente maléfico para a circulação sanguínea e isso interfere na vitalidade da pele, por conta da oxigenação e aporte de nutrientes”, afirma o médico. As substâncias tóxicas presentes no cigarro desencadeiam uma série de alterações, como rugas, manchas e ressecamento da pele.

Invista em uma dieta saudável – Tanto em protocolos faciais ou corporais, manter uma alimentação balanceada é fundamental para oferecer os nutrientes necessários para deixar a pele e o corpo mais bonitos. Aqui, vale um alerta do médico: “Evite dietas de internet e aquelas muito restritivas. Peça ajuda de um profissional para ter orientação do que comer e o quanto comer”, afirma o médico. “É importante consumirmos legumes, frutas e verduras, que são as maiores fontes de vitaminas e nutrientes. Após os procedimentos estéticos corporais, com o objetivo de reduzir medidas, celulite e gordura localizada, é recomendável adotar uma alimentação saudável para não ocorrer grandes variações de peso e aumento do tecido adiposo”, afirma. Com relação às dietas, o médico também orienta evitar o excesso de sal e açúcar. “O excesso de sal ajuda o organismo a reter líquido, consequentemente, causando inchaço e provocando sensação de peso no abdômen, nas coxas e nos flancos. Por outro lado, o açúcar (e os carboidratos) estão ligados ao envelhecimento da pele por meio da glicação, um processo na qual a molécula de açúcar se liga ao colágeno e elastina e endurece essas proteínas”, diz o médico.

Beba muita água – A ingestão adequada de água ao longo do dia, além de reduzir a retenção de líquido, ajuda na eliminação de toxinas. O consumo de dois litros ao dia é padrão, mas deve ser adequado caso você tenha treinos muito fortes e transpire demais.

Exercite seu corpo – A prática regular de atividade física é muito importante não só para queimar calorias e ajudar a manter os efeitos dos tratamentos, mas também porque libera substâncias que ajudam a controlar o estresse e promovem a sensação de bem-estar. “Além disso, durante a atividade física, ocorre uma melhor oxigenação das células, que contribui para uma aparência mais saudável da pele.”

Hidratação e fotoproteção – Não adianta fazer tratamentos estéticos e não estabelecer em casa uma rotina de cuidados diários com a pele. Siga sempre as orientações de um médico com o uso de produtos adequados ao seu tipo de pele na limpeza, tonificação, hidratação e fotoproteção. Com relação ao fotoprotetor, o uso do produto deve ser feito por todos, independentemente da realização ou não de procedimentos estéticos, já que ele é o principal meio de prevenção do câncer de pele.

Siga as orientações do seu médico – Principalmente nos primeiros dias após a realização de um procedimento estético, siga à risca todas as orientações do seu médico. Além disso, tire todas as suas dúvidas, pergunte se não entendeu alguma informação e volte ao consultório se o médico pedir que você retorne dentro de alguns dias ou semanas. “O acompanhamento médico é fundamental para ajudar a manter o resultado”, finaliza.

  • Foto: Arquivo Harper's Bazaar