Beleza

Por Isadora de Almeida 07.08.2018

“O cabelo crespo foi banido historicamente”, diz Lupita Nyong’o

Lupita Nyong’o ama o seu cabelo natural e ela quer empoderar outras mulheres a sentirem o mesmo. Em uma entrevista para o site “Net-a-Porter”, a atriz contou sobre como o cabelo crespo foi “banido historicamente” da sociedade e que isso segue a afetar a sua carreira.

“Cabelo africano, crespo, sempre foi pintado como não-civilizado ou selvagem”, disse Lupita. Até mesmo ela, como uma das maiores atrizes de Hollywood, segue sofrendo com o racismo ligado ao seu corte de cabelo. O caso mais recente foi quando a revista italiana “Grazia” editou seus cachos e os deixou mais suave em sua capa.

“Se tivessem me consultado, eu teria explicado que não posso apoiar a omissão do que é a minha herança cultural. Ainda é uma grande batalha para combater o preconceito inconsciente contra a textura do cabelo da mulher negra”, ela disse na época, em seu Instagram.

Como resultado de suas experiências e inseguranças, Lupita escreveu o livro infatil “Sulwe“, que chega às livrarias em 2019. A história conta sobre uma pequena menina do Kenya, que aprende sobre que a sua textura capital é especial do seu próprio jeito.

  • Lupita Nyong'o Foto: Getty Images