Gossip

Por Redação 03.10.2019

Ex-assistente processa Robert De Niro por violência de gênero

Uma ex-assistente de Robert De Niro está processando o ator, alegando que ele fez comentários sexuais para ela, além de ser verbalmente abusivo e lhe atribuir “tarefa estereotipadas para uma mulher”. A moça abriu esse processo depois de ter sido processada por De Niro.

SIGA O SITE RG NO INSTAGRAM

O site TMZ obteve a ação em que Graham Chase Robinson alega ter sido contratada pelo ator em 2008 como sua assistente executiva. Na época Robinson tinha 25 anos e diz que De Niro se comunicava com ela de “uma maneira hostil, abusiva e intimidadora” e se referia a ela como “uma puta” e “uma pirralha”. Segundo ela, o ator usava termos do mesmo tipo para se referir a uma parceira de negócios.

Ela também afirma que De Niro estava frequentemente embriagado e que a atacava. Ele também brincava com ela sobre sua prescrição de Viagra e pedia que ela “o imaginasse no banheiro”, além de sugerir que Robinson podia engravidar usando o esperma de um colega de trabalho.

A ex-assistente também alega em seu processo que De Niro costumava usar o banheiro durante ligações com ela, além de a mandar coçar suas costas e cutucá-lo quando estava dormindo para que ele acorda-se. Ela também diz que o ator apenas observou quando um de seus amigos lhe deu um tapa na bunda.

Em agosto, De Niro processou Robinson alegando que ela assistiu 55 episódios de “Friends” durante um período de quatro dias e que usou o cartão da companhia para pagar almoços luxuosos. Agora é a moça que processa o ator por assédio baseado em gênero e salários atrasados. De Niro está pedindo U$ 6 milhões (mais de R$ 24 milhões) por, entre outras coisas, peculato.

 

  • Robert De Niro Foto: Divulgação