Gossip

Por Redação 21.05.2019

Johnny Depp acusa ex-mulher de fingir hematomas de agressão

Johnny Depp acusou sua ex-mulher Amber Heard de pintar hematomas falsos em seu rosto para “fabricar” alegações de violência doméstica contra ele – enquanto afirma que ele era a verdadeira vítima de abuso em seu casamento turbulento.

SIGA O SITE RG NO INSTAGRAM

O ator falou pela primeira vez sobre as alegações de Amber, afirmando em um tribunal que as acusações de abuso e agressão contra ela são falsos. Depp ainda afirma que contusões mostradas no rosto de Amber, e usadas para que ela pedisse um ordem de restrição contra ele em um tribunal da Los Angeles,  foram “pintadas e falsificadas”.

Depp declara em novos documentos judiciais: “Eu neguei veementemente as alegações da sra. Heard desde que ela as fez em maio de 2016, quando ela entrou na corte para obter uma ordem de restrição temporária com contusões pintadas e que testemunhas e cenas de vigilância mostram que ela não possuía”.

“Eu continuarei a negá-las [as agressões] pelo resto da minha vida. Eu nunca abusei da sra. Heard ou de qualquer outra mulher.”

Depp ainda entrou com uma ação de difamação no valor de US$ 50 milhões, na Virgínia, no ano passado, depois que Amber – sua mulher por pouco mais de um ano até eles se separarem em maio de 2016 – escreveu um artigo para o jornal “Washington Post” contando sua experiência como vítima de violência doméstica. Depp não foi mencionado no texto, mas ele insiste que ficou implícito que ele era o autor.

  • Johnny Depp e Amber Heard Foto: Getty Images