Gossip

Por Redação 14.03.2019

Conheça Seungri, estrela do K-Pop envolvida em um escândalo de prostituição

Seungri, um dos maiores artistas de K-Pop e membro do grupo Big Bang, se tornou destaque no mundo e anunciou sua aposentadoria da música depois de ter sido acusado de fornecer prostitutas para empresários, em Seul. A história chocou o indústria musical da Coreia do Sul e o mundo todo, conheça melhor o caso e quem é Seungri.

SIGA O SITE RG NO INSTAGRAM

Quem é Seungri?
Com 28 anos, o artista é o membro mais novo do grupo Big Bang, que faz parte da agência YG Entertainment, que já cuidou da carreira de artistas como PsyBLACKPINK. Depois de fazer seu nome com a boyband, Seungri investiu em sua carreira solo e, entre vários lançamentos, apresentou o álbum “The Great Seungri” em julho de 2018, trabalho que ficou no topo das paradas na Coreia do Sul e no top 10 no Japão e em Taiwan.

Big Bang, o grupo do qual Seungri se afastou, é um dos maiores da Coreia do Sul e são chamados de “Reis do K-Pop”. A banda já havia falado sobre uma pausa depois que três de seus membros foram chamados para cumprir serviço militar obrigatório. Outros membros de Big Bang já tiveram passagem pela polícia por seu envolvimento com drogas.

Seungri é descrito como “o Great Gatsby da Coreia”, por causa do seu estilo de vida exuberante, que inclui ser dono de baladas e um franquia de restaurantes, além de investir em outros negócios. Além disso, o artista participou de uma séria da Netflix, ano passado, chamada “YG e a Estratégia do Futuro, quando interpretou o chefe de uma ala fictícia da YG Entertainment e mentou de um grupo de jovens e problemáticos artistas.

Quais são as acusações?
Seungri está sendo investigado pela suspeita de fornecer prostitutas a potenciais investidores internacionais de suas casas noturnas, em Seul. “Nós registramos Seungri e mudamos seu status para suspeito, a fim de emitir um mandato de busca e apreensão e tirar as suspeitas dele”, disse um representante da polícia em uma coletiva de imprensa.

Segundo o jornal BBC News, a alegação diz que o artista tentou obter prostitutas para seus clientes através de um grupo de conversa no aplicativo KakaoTalk, em 2015. As mensagens que foram descobertas mostram o que parece ser ele exigindo que um membro de sua equipe organize tudo.

Seungri também está sendo acusado de participar de um grupo de conversa em que vídeos de sexo secretamente gravados eram compartilhados. As gravações feitas com câmeras escondidas foram feitas por outro cantor de K-pop, chamado Jung Joon-young. Os representantes de Jung afirmaram que ele vai cooperar com as investigações criminais.

Em fevereiro, foram descobertas uma série de mensagens de textos em que Seungri e três outras pessoas parecem discutir a contratação de prostitutas para investidores. Seungri nega todas as alegações e acusa o jornalista que publicou o material de criar falsa evidência. Em uma publicação no Instagram, o artista disse que “decidiu se afastar da indústria do entretenimento” para proteger a imagem da Big Bang e da YG Entertainment.

“Nos últimos meses, fui criticado e odiado… E agora todas as agências investigativas estão atrás de mim… Sou muito grato a todos os meus fãs pelo amor nos últimos dez anos e estou aqui pela boa vontade e honra da Big Bang. De novo, desculpa e desculpa. Obrigado a todos por todo esse tempo”, escreveu na publicação.

Prostituição é ilegal na Coreia do Sul e, se for declarado culpado, Seungri pode ser sentenciado a três anos de prisão. De acordo com o jornal The Guardian, diversas companhias que cuidam de artistas do K-pop sofreram perdas, incluindo YG que sofreu uma queda de 16% em suas ações. Seungri cancelou uma tour do seu trabalho solo, que estava marcada para começar em março.

  • Seungri Foto: Getty Images