Moda

Por Redação 05.06.2018

Miss America elimina concurso de biquini e não irá mais julgar candidatas por aparência

Em meio a discussão do papel da mulher na sociedade,o  Miss America decidiu que era hora de rever as suas regras. “Nós não somos mais um concurso de beleza, somos uma competição. Não iremos mais julgar nossas candidatas por sua aparência”, disse Gretchen Carlson, ex-Miss America e parte da comissão organizadora no Good Morning America nesta terça-feira (5).

O conhecido desfile de biquíni não fará mais parte do script do show e até mesmo o momento de trajes formais será reformulado: “Não julgaremos a escolha de roupa. Estamos interessados em o que elas têm a dizer, principalmente sobre iniciativas de impacto social”, explicou Gretchen.

A organização também se comprometeu a ser mais inclusiva na questão de diversidade de corpos. “Queremos ser mais abertos e transparentes para mulheres que não se sentiam confortáveis participando do programa antes”, disse Carlson, enfatizando que o resultado final é a distribuição de bolsas de estudo. “Queremos que mais mulheres saibam que são bem vindas nesta organização”.

Gretchen afirmou não estar preocupada com como a remoção do desfile de biquinis pode afetar a audiência. “É bem interessante, está nunca foi a parte mais importante da competição”, disse ao Good Morning America. “As pessoas realmente estão mais interessadas no show de talentos”.

As mudanças entram em vigor já na próxima edição, que acontece em setembro. 

A mudança de diretriz vem após um escândalo, que aconteceu em dezembro de 2017, com o vazamento de emails em que ex-oficiais do Miss America difamavam a inteligência, aparência e vida sexual de vencedoras do título. A controvérsia causou demissões e trouxe três mulheres para as maiores posições de liderança do programa.

  • Competição de biquíni foi extinta do Miss America (foto: Getty Images)