Lifestyle

Por Redação 03.11.2019

Está indo para Bali? Então precisa conhecer o Toraja Bambu

Por Camila Neves
Mais um da série luxo consciente que a gente tanto ama: o Toraja Bambu, em Uluwatu, é para quem quer curtir uma Bali raiz sem deixar o conforto de lado. Explicamos: banho quente, ar-condicionado e serviço na madrugada não são tão comuns em um lugar invadido por surfistas sem frescura do mundo inteiro focados em ondas perfeitas e estadias baratex – salvo pelas grandes redes hoteleiras de luxo que não economizam nos mimos para seus guests. Ou pelo Toraja Bambu.
Hotel do tipo boutique, o nome já entrega: sua estrutura é toda feita de bambu, além do décor com peças locais tradicionais e artesanais repletas de conchinhas (um charme só!) e poucos e bons bungalows independentes com telhados de palha (não chegam a uma dezena). Você se sente em casa, literalmente. E que casa! Daria para morar facilmente no chalé com dois andares onde nos hospedamos. E comer todos os dias as comidinhas orgânicas do bistrô, sempre com ingredientes frescos. Se enjoar, inventar algo na cozinha do próprio quarto pode ser a solução.
A vibe sustentável — zero forçada, diga-se de passagem — está por toda a parte da propriedade, assim como a preferência por ingredientes naturais, inclusive nos tratamentos do spa. Adoramos os amenities veganos: óleo, manteiga e esfoliante de coco, sabonete com aloe vera e mel e máscara de arroz. Gostamos também das placas fofas de conscientização sobre o uso da água.
O banheiro ao ar livre (privativo, é claro) é o auge da acomodação. Tomar banho sob a luz do luar – e das estrelas – não tem preço.
Last but not least, o lugar é estrategicamente localizado a minutos de todas as atrações mais cool do sul da ilha. Listamos três para quem está com viagem marcada:
The Loft
Aberto há pouco mais de um ano por um brasileiro, é espaçoso e tem menu. Serve do café da manhã ao jantar. Destaque para os bowls e smoothies.
Sunset Point
Vibe roots, gente jovem e bonita, e um pôr do sol de chorar. É o lugar mais cool para assistir o sunset em Uluwatu! Precisa ficar atento ao caminho, é um pouco complicado de chegar.
Yoga Searcher
Para marcar uma aula de yoga, massagem com ervas e chocolate ou tomar um das combinações diferentes e deliciosas de suco.
Duas semanas é o tempo mínimo para Bali. A volta de tempos em tempos é obrigatória – o destino cresceu demais na última década, a ponto de ultrapassar o número de visitantes de toda a Austrália, mas continua com a mesma magia de sempre. O poder de atração da ilha é tão grande que muita gente veio e nunca mais voltou — preferiu morar no paraíso para sempre.
  • Foto: Camila Neves
  • Foto: Camila Neves
  • Foto: Camila Neves
  • camila neves, bali Foto: Arquivo pessoal
  • Foto: Camila Neves
  • Foto: Arquivo pessoal
6