Cultura

Por ligia kas 12.07.2019

Entrevista: “Gosto de estar apaixonada”, diz Claudia Ohana

Ela é bonita, inteligente, adora o Instagram, mas não se vê totalmente ligada a redes sociais. Claudia Ohana, que comemora 41 anos de carreira neste ano, é mãe, avó de dois netos e tem uma jovialidade incrível.

SIGA O RG NO INSTAGRAM

Atualmente, interpreta a personagem Janice em “Verão 90”, em que representa uma mulher bem casada, com dois filhos, feliz e extremamente amorosa.

Além do trabalho na TV, Claudia está em dois longas que em breve entram em cartaz: “Légua Tirana“, de Diego Fontes e Marcos Carvalho, onde interpreta uma cigana que prevê o futuro de Luiz Gonzaga,  e “Nós Somos o Amanhã“, de Lufe Steffen“, filme musical que homenageia os anos 80, onde ela interpreta Clara Celeste, uma professora irreverente e bem humorada que trabalha com as crianças por meio do amor e da música – canta uma música da Xuxa e outra do Balão Mágico.

Em entrevista ao Site RG, Claudia conta um pouco sobre sua longa carreira, comenta os planos para o futuro e diz que não está apaixonada neste momento. Leia a seguir íntegra da conversa com a atriz.

Como tem sido a receptividade do publico com seu papel em verão 90?
Acho que as pessoas gostam muito da novela. Sobre a Janice, ela é uma personagem real, possível. Talvez, por isso, o público tem se identificado muito com ela e tenho recebido muito carinho nas ruas.

Como você criou sua personagem Janice?
Criei a partir do que veio no texto e do que o diretor, Jorge Fernando, me disse. Construí a Janice em cima de uma mulher que gosta de família, que ajuda a irmã e que é feliz com a vida dela.

Quais são os próximos planos para a sua carreira?
Eu penso em fazer muitas coisas. Fazer show, dirigir cinema… Sou uma artista sempre em movimento. Ainda neste ano, estreio em dois longas: “Légua Tirana”, de Diego Fontes e Marcos Carvalho, onde interpreto uma cigana que prevê o futuro de Luiz Gonzaga,  e “Nós Somos o Amanhã”, de Lufe Steffen”, filme musical que homenageia os anos 80.

Como foi sua experiência atrás das câmeras?
Foi incrível! Acho que eu nasci pra isso. Sempre soube o que é um set de filmagem sabia o que eu queria fazer. Me senti bem e confiante, principalmente porque a minha equipe era incrível e me apoiava. Equipe é tudo!

Você tem planos para investir no cinema como atriz ou diretora?
Dirigi e roteirizei um curta chamado “Um Dia Vermelho na Vida de Uma Dama de Alma Vermelha” que já está pronto e finalizado. Só falta inscrevermos em alguns festivais. Na realidade, sempre tive planos para dirigir. Tenho outros roteiros que escrevi e algumas histórias na minha cabeça, mas, infelizmente, produzir, dirigir cinema, é algo que custa muito caro nesse País. É sempre uma batalha, mas não pretendo desistir.

E teatro? Como é o teatro na sua vida?
O teatro me ensinou a ser atriz. Adoro fazer teatro, principalmente os musicais que marcaram muito a minha trajetória nos palcos até hoje.

E na música, tem planos de gravar algo ou projeta algum show?
A música sempre me rodeou. Acho que porque, de alguma maneira, sempre fui ligada a ela. Eu achava que eu fosse ser cantora quando era pequena. Todos achavam! Mas a vida acabou me levando pra outro lado, o de atriz. Acabei focando nisso e construí uma carreira que me orgulho muito. Na música, como cantora, ainda tenho que trabalhar muito para chegar onde quero.

Tem algum compositor que você gostaria muito de gravar?
Nossa, vários. Difícil, de verdade, citar apenas alguns.

Vimos que você é bem ativa nas redes sociais. Quando isso começou e o que te atrai na web?
Eu adoro Instagram. Acho que gosto pelo fato de ser uma mídia mais visual e que trabalha com imagens. Amo fotografia e ser fotografada! Não sei direito quando começou, mas não faz muito tempo, talvez uns três anos. Já o Facebook, Twitter etc., não me interessam muito.

O que você gosta de assistir na internet? Quem você segue e gosta de ver?
Na realidade, internet não é uma coisa que me interessa muito também. Eu gosto mesmo é de ver filmes e seriados. É por isso que eu me interesso! Sigo pessoas mais pelo conteúdo das fotos, pelas mensagens que elas passam, do que qualquer outra coisa.

Recentemente, uma foto sua de topless deu o que falar, embora você estivesse de costas. Como é isso, você se diverte com os comentários, ou seja, leva sempre numa boa e tal?Talvez tenha dado o que falar por eu ser uma mulher mais velha. Acho que as pessoas ainda se prendem demais a essa questão da idade, principalmente quando se é mulher. Mas curto os comentários e levo numa boa! A grande maioria é sempre muito carinhosa comigo.

No aspecto pessoal, como anda a vida? Apaixonada?
A vida está ótima, mas, infelizmente não estou apaixonada. Adoro o sentimento de paixão, mas detesto sentimento de prisão no sentido de ser controlada, de ter que dar satisfação. Parece meio contraditório, né? Mas apenas gosto de estar apaixonada, sem me sentir presa.

  • Foto: Vinícius Mochizuki
  • Foto: Vinícius Mochizuki
  • Foto: Vinícius Mochizuki
  • Foto: Vinícius Mochizuki
  • Foto: Vinícius Mochizuki
  • Foto: Vinícius Mochizuki
6