Cultura

Por Pablo Gomes 12.02.2019

Theatro Municipal de São Paulo estreia a temporada de óperas 2019 com “O Barbeiro de Sevilha”

A temporada lírica 2019 do Theatro Municipal de São Paulo estreia com uma das mais famosas óperas cômicas: “O Barbeiro de Sevilha” (Il barbiere di Siviglia), de Gioachino Rossini, sob a direção musical de Roberto Minczuk, cênica de Cleber Papa e figurinos e cenários assinados por José de Anchieta.  As récitas acontecem entre os dias 14 e 21 de fevereiro.

SIGA O SITE RG NO INSTAGRAM

Um dos trechos mais famosos, Fígaro… Fííígaro, é executado na primeira entrada do Barbeiro de Sevilha. A ária já foi parafraseada em desenhos animados, como o Pica-Pau.

“No enredo, o Conde de Almaviva se apaixona por Rosina. Mas, a jovem tem um tutor, Dr. Bartolo, que a mantém presa dentro de casa, cercada por criados e músicos. Para se aproximar da amada, Almaviva passa a contar com a ajuda de Fígaro, que vende perucas para Rosina e faz o cabelo e a barba de Bartolo. A partir disso, surgem vários planos mirabolantes”.

Como o Dr. Bartolo, está o baixo Sávio Sperandio. Experiente no papel, já interpretou o mesmo personagem no Teatro Colón, em Buenos Aires (2005), no Festival de Ópera de Ercolano/Itália (2007) e no Teatro Real de Madrid (2008). Em noites alternadas, o cantor Saulo Javan assume o papel. Ele já se apresentou no Theatro Municipal de São Paulo nas óperas The Rake’s Progress, Don Giovanni, La Bohème, Falstaff, Salomé, entre outras.
O Barbeiro de Sevilha

A obra de Gioachino Rossini estreou em 1816, com libreto do escritor italiano, Cesare Sterbini. Esta ópera foi encenada no Municipal a última vez em 1995. Em mais de 100 anos, o palco histórico de São Paulo acumula cerca de 36 montagens.

Ao todo, são 75 figurinos nesta produção. “Na questão do figurino não procurei me ater a 1890, 1870. Eu mesclei! Trouxe um pouco mais pra trás e avancei em algumas coisas pra não ficar preso a uma época. O Cleber queria algo mais despojado, criativo, inventivo. Muito embora, eu tenho os elementos básicos da época: as casacas, os gibões, os calções, sapatos”, explica Anchieta que assina o cenário e o figurino.

“O Barbeiro de Sevilha”, de Gioacchino Rossini
Temporada: de 14 a 21 de fevereiro (terça a sábado, às 20h. Domingo, às 18h)
Local: Theatro Municipal de São Paulo | Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Ingresso: R$20,00 a R$120,00 (vendas na bilheteria e no site da Ingresso da Eventim)
Classificação: Livre (sugerido para maiores de 7 anos)
Duração: 2h30 | 2 atos

  • Ópera O Barbeiro de Sevilha Foto: Reprodução/ Fabiana Stig