Cultura

Por Redação 09.11.2017

Zona de Remanso

Entra em cartaz no próximo dia 11, na Zipper Galeria, a expo “Zona de Remanso” do cearence Filipe Acácio.

Para explicar antes de tudo, remanso é uma porção de água fica uma parte das margens de rios ou no litoral, tipo uma enseada tranquila. Então, este é o cenário que Filipe retrata com fotos, videoinstalações e desenhos em pesquisa feita entre 2011 e 2017 no litoral de Fortaleza, Ceará, nos muros de contenção construídos entre o mar e a cidade. “Os trabalhos buscam estabelecer uma noção de vizinhança acompanhar o fluxo de marés”, ele explica. Com curadoria de Galciani Neves, a mostra é mais uma abrigada pelo projeto Zip’Up.

Na videoinstalação “O farol, a parede, o porto”, por exemplo, o artista discute a resistência do corpo com exercícios de permanências em Serviluz, região portuária no litoral cearense, que registou uma série de chacinas entre 2015 e 2016. Ou nas séries fotográficas “Detrito” e “Futuro anunciado”, que formam composições de imagens produzidas a partir de mergulhos e da coleta de objetos à deriva. A montagem inclui, ainda, desenhos e estudos produzidos durante o processo.

Idealizado em 2011, um ano após a criação da Zipper Galeria, o programa Zip’Up é um projeto experimental voltado para receber novos artistas, nomes emergentes ainda não representados por galerias paulistanas.

 

“Zona de remanso: exercícios de permanência”

De 11 de novembro a 16 de dezembro.
Zipper Galeria 
Rua Estados Unidos, 1494 – São Paulo

 

 

 

  • Filipe Acacio - Zona de Remanso